Mãe com AIDS tem bebê sem romper a bolsa!


.

É verdade que médicos tiraram que fazer um bebê nascer sem romper a bolsa amniótica por causa da mãe porque ela tinha AIDS?

A imagem começou a circular nas redes sociais em novembro de 2013 e reapareceu em março do ano seguinte, no Facebook. Nela podemos ver o que parece ser um parto, com mãos em luvas segurando um bebê envolvido na bolsa amniótica.

O texto que acompanha a foto (que foi compartilhada centenas de milhares de vezes), afirma que a operação teria sido uma manobra dos médicos para tentar salvar o bebê da mãe que, segundo o texto, tinha AIDS quando engravidou.

Será que essa história é real? Verdadeira ou falsa?

A foto é real, mas a história é falsa!

O texto não diz quando e nem onde o fato teria ocorrido. Apenas pede para que a imagem seja compartilhada…

Fizemos uma rápida busca na web e descobrimos que o parto incomum ocorreu na cidade de Amarousion, ao norte de Atenas (Grécia), no dia 12 de março de 2013. Segundo o jornal 9 News, o médico obstetra Dr. Aris Tsigris publicou a foto do recém-nascido em sua página no Facebook no mesmo dia, logo depois de entregar o bebê à sua mamãe, são e salvo. A foto foi compartilhada milhares de vezes e fez sucesso na época.

Dr. Tsigris disse ao jornal que as chances da bolsa amniótica permanecer intacta após o nascimento era “ultra-rara“, e confessou que ficou “sem fôlego” com a visão do recém-nascido.

Ah! Pra quem ficou preocupado com a cena, pode ficar tranquilo. O médico disse que o bebê não corria nenhum risco enquanto ainda estava dentro da bolsa, pois ele ainda estava se alimentando da placenta e iria começar a respirar somente depois que o saco fosse rompido.


Conforme explicado pelo Portal R7:

[..] a bolsa amniótica é uma espécie de saco com líquido que fica dentro do útero da mãe, onde o feto se desenvolve e cresce. Além disso, ele tem a função de proteger o bebê contra choques térmicos e traumas, como esbarrões mais bruscos, que possam ser provocados durante a gravidez.

jornal inglês Daily Mail conta que o bebê não tem problemas de saúde e está se desenvolvendo como uma criança normal!

A notícia foi publicada inicialmente no site do jornal grego News 247 e em nenhum momento é afirmado que a mãe é portadora do HIV. Essa é a parte inventada da história.

Contaminação Vertical

A manobra de retirar o neném de dentro da barriga da mamãe sem romper a bolsa amniótica, mesmo que fosse fácil, não garantiria que a criança ficaria livre da contaminação. De acordo com estudos pelo Ministério da Saúdeo primeiro caso de transmissão vertical (quando o bebê se contamina durante a gestação ou no momento do parto) do vírus HIV foi diagnosticado em 1985 e os dados do boletim epidemiológico do período de 1980 a 2006 demonstraram que esta via de infecção foi responsável por 78,1% do total de crianças acometidas pelo vírus HIV menores de 13 anos.

Ainda, segundo o MS, 65% dos casos de infecção ocorrem durante o trabalho de parto e o risco de transmissão através daamamentação chega a 30% quando a mãe é infectada pelo vírus durante o período de aleitamento.

Atualmente, a utilização de antirretrovirais na gestante e no recém-nascido tem diminuído o número de contágios e contribuído para o desenvolvimento da soroconversão do filho da mãe portadora do HIV.

Conclusão

A foto é real, mas o bebê não teve que nascer com a bolsa intacta por causa da doença da mãe. A mãe não tem AIDS e o fato é raríssimo de acontecer, mas não oferece nenhum risco à criança.

Fonte:E-Farsas


Avalie este Artigo?

Mais pra voce!